Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2017

|Mães Felizes| Seja Dona da Sua Vida

A mãe e pediatra Meg Meeker partilhou, com milhares de leitoras espalhadas pelo mundo, os segredos para uma vida (como mães) mais prazerosa. Compilou tudo num livro intitulado "Os 10 Hábitos das Mães Felizes". A Mulher do 31 tem vindo, às terças feiras, a escrever sobre cada um desses hábitos. Quem só agora entra nesta viagem pode sempre ler os textos anteriores da série | Mães Felizes | e continuar connosco. Hoje vamos abordar o nono hábito: Seja Dona da Sua Vida.

Talvez algumas de nós encarem esta questão como se isso revelasse egoísmo da nossa parte. Muitas de nós, acredito que foram ensinadas a pensar mais nos outros do que em si próprias. Por isso quando pensam em tomar a liderança da sua vida, cria-se um certo atrito interior. Mas, desiluda-se, ser dona da nossa vida é tomar as rédeas dela com liberdade e consciência... o que em nada se opõe a continuarmos a pensar nos outros.

Contudo para segurarmos o volante da nossa vida há que fazer um trabalho interior, que Meg M…

|A Mulher do 31| Chega ao Fim

Ao longo de várias semanas, depois de 21 posts, chega ao fim a série |A Mulher do 31|. O blog permanece, com novas séries - dedicadas à mulher, à mãe, às famílias. Com este post quero dizer-te quem é a verdadeira Mulher do 31, que inclusive deu nome a este blog. Não é a mulher que mora na porta 31; nem que casou com um homem cuja alcunha era 31; nem a mulher que ia sempre sentada no último banco do autocarro 31, no lugar junto à janela... Eu nunca vi A Mulher do 31. Nunca a vi em carne e osso. Não a conheço, por assim dizer. Mas dedico-lhe este espaço, este local virtual.

"Ora, mas então como tomei conhecimento dela? Porque é que ela se chama assim? Quem é a Mulher do 31?" são perguntas que devem estar a povoar a tua mente. E digo-te que quando souberes vais ficar admirada... ou talvez desiludida.

A Mulher do 31 não é moderna. A Mulher do 31 não é do povo. Com a Mulher do 31 não é fácil de lidar. A Mulher do 31 coloca-nos, por vezes (e por nossa opção), deprimidas e desilud…

|Mães Felizes| Como Dar e Receber Amor

Há quem ache que o amor é um sentimento e que por isso não se pode aprender a amar, ou a aprender a receber amor. Este capítulo do livro "Os 10 Hábitos das Mães Felizes" mostra-nos que sim, é possível amar bem, amar melhor, amar com ordem, amar e receber amor de um modo mais saudável, e feliz. Meg Meeker é mãe e pediatra, e escreveu este livro para ajudar as mães a terem mais prazer na maternidade. Mas os seus ensinamentos adequam-se perfeitamente a qualquer pessoa... mãe, ou não.

Para que possamos aprender a dar e receber amor saudavelmente, a autora desenhou o que são os quatro campos em que nos devemos focar... (Este é o oitavo hábito da lista dos 10. Os anteriores podem ser lidos AQUI.)

Corra riscos calculados: quando tomamos as rédeas da nossa vida, quando nos responsabilizamos pelas nossas decisões... estamos a dar-nos uma voz forte. Essa voz forte requer que corramos riscos, pois muitas vezes teremos de ser nós a tomar a iniciativa, a dar o primeiro passo e, sobretudo…

|A Mulher do 31| O Nosso Investimento na Vida

De certo que tens dias em que estás cansada... estás desesperada.... que perdes o controlo das coisas... a casa... o trabalho... os miúdos... o casamento... os familiares... os amigos... e e e e e Mas depois há outros em que olhas para tudo isso e pensas: como sou grata por tudo o que tenho.  Será que mereces o que tens? Semeaste isso? Ou estás a colher frutos alheios?

Mesmo nos dias mais cinzentos, mesmo nos dias mais trabalhosos, mesmo nos dias mais pesados, mais tristes, mais sofridos... crê. As nuvens vão passar e terás o sol a iluminar-te... a trazer à luz o resultado do teu investimento na vida.

A Mulher do 31  é recompensada por tudo o que faz. A Mulher do 31 recebe os frutos do seu trabalho. A Mulher do 31 é elogiada pelos seus feitos.  A Mulher do 31 é conhecida pelos seus actos virtuosos. A Mulher do 31 vê as suas obras reconhecidas publicamente.

Quem não sabe quem é a verdadeira Mulher do 31, ficará a saber em breve... na próxima quinta feira. Ainda não sou eu! Mas é exempl…

|Mães Felizes| Formas Simples de Viver

Mais uma terça feira, mais um artigo da série |Mães Felizes|. Neste post vamos abordar o sétimo hábito: Descubra formas simples de viver. Este faz parte d' "Os 10 Hábitos das Mães Felizes", um livro escrito pela mãe e pediatra Meg Meeker.

Poderíamos dizer que o antónimo de simples é complicado. Este hábito sugere que nos deixemos, portanto, de complicações. Muitas vezes vivemos a nossa vida de um modo desorganizado, caótico, aos tombos... uma vida cuja interpretação da mesma é difusa, conturbada. A melhor maneira de viver de um modo simples é colocar ordem na sua vida. E ordem não significa rigidez, mas limpeza, organização, planeamento... enfim, dar lugar às coisas. Para a ajudar Meg indica três passos primordiais:
Identifique e liste as suas prioridades: anda sem mapa, sem saber para onde quer ir, para onde se dirige!? Comece por delinear o seu propósito de vida. Esse é o destino da sua viagem. Ao identificá-lo, saberá depois escolher entre caminhos para o alcançar. Se…

|Receita| Batata Doce e Beterraba com Bacon (Perú)

Na sexta passada partilhei convosco a | Salada de Atum e Abacate em Wrap de Alface |. Hoje é a vez de uma receita que dá para qualquer refeição: pequeno almoço, almoço, jantar... cá em casa já foi provada e aprovada.



INGREDIENTES
300 gramas de batata doce descascada e cortada aos cubos
150 gramas de beterraba descascada e cortada aos cubos
4 fatias de bacon de perú cortado aos cubos *
150 gramas de cebola cortada aos cubos
1 colher de sopa de óleo de coco derretida
Sal marinho e pimenta

PREPARAÇÃO:
1. Pré-aqueça o forno a 200 graus.

2. Espalhe, num tabuleiro de ir ao forno e numa única camada, a batata doce, a beterraba e a cebola. Tempere a gosto com o sal marinho e a pimenta.

3. Com o óleo de coco regue a mistura da batata doce com a beterraba e a cebola. E misture bem com as mãos. Coloque no forno até ficar tostado.

4. Numa frigideira, em lume médio, coloque os cubos de bacon de perú a fritar na própria gordura, até que fiquem crocantes, o que deve levar cerca de 10 minutos.

5. Ad…

|A Mulher do 31| As Raízes da Nossa Beleza

No outro dia, numa conversa em que chorava copiosamente por me sentir desesperada, uma amiga dizia-me que eu já não tinha aquele brilho. Eu sei do que é que ela fala. A minha perda de fé na Vida levou-me a que ficasse com os olhos baços, com o discurso pobre, com os lábios descaídos... e a minha beleza, a minha luminosidade, evaporou-se.

Todas temos momentos em que estamos mais fracas, mais cabisbaixas, mais desiludidas, mais desencorajadas... fases em que parece que só vemos a preto e branco... etapas em que só falamos negativamente... e parece que nada tem solução.

E é essa falta de fé na Vida, no Amor, na Paz, na União... que nos torna feias. A nossa beleza verdadeira vem do íntimo, e essa é real, presente e luminosa. A outra é enganosa e passageira, alicerçada em produtos de cosmética e maquilhagem.

Devemos, por isso, não cuidar de nós? Não tratar do nosso corpo, do nosso aspecto...? Claro, que não. Mas devemos estar conscientes que não há qualquer maquilhagem, roupa ou hidratant…

|Media| Factos em Doses Moderadas

Raramente leio notícias, ou vejo telejornais. Há pouco tempo activei os feeds de alguns meios de comunicação... e comecei a seguir alguns no Twitter. Agora já vou sabendo mais ou menos o que são os temas do dia, o que está na agenda do momento. Mas mesmo assim, não me aprofundo. Passo os olhos, como se costuma dizer. Leio as gordas! Cada vez mais estou convicta que para a saúde do ser humano há que se consumir uma dose moderada de factos (e supostamente as notícias abordam factos)... é que às tantas somos seres informados, mas - ao mesmo tempo - somos seres desconectados, do Eu, do Aqui e do Agora. 

A Mulher do 31 | Blog | Facebook | Instagram | Twitter |

|Mães Felizes| Liberdade para lá dos Medos

Meg Meeker, mãe e pediatra, escreveu um livro com o título "Os 10 Hábitos das Mães Felizes". Ao longo das últimas terças feiras, A Mulher do 31 tem vindo a abordar esses hábitos na série |Mães Felizes|. Hoje abrimos portas ao sexto: "Liberte-se dos medos".

Se há quem pense que o oposto de amor é ódio, engana-se. O oposto de amor é medo. É o medo que nos trava de agir, ou que nos impele a agir, sem a liberdade e a entrega do amor. É também o medo que nos bloqueia, muitas vezes, de dar e receber amor. O medo fecha-nos, enquanto que o amor torna-nos receptivos, abertos aos outros e às situações.

Para travar o processo do medo em nós é preciso trabalho. O bom disto é que existe um troféu esplendoroso no final: liberdade. Estas são as três chaves para abrir os cadeados dos medos em nós:

Clarifique o medo: comece por identificar o medo e a sua raiz. E como é que faz isso? Exactamente por meio de perguntas. Questione-se. Indague o que está por detrás desse sentimento. E é…

|Parentalidade| A Graça, sem Graça Nenhuma

Quando se é pequenino, tudo tem graça. Mas quando se cresce e repetem as mesmas graças, já não tem piada nenhuma. Quando o Guilherme era um menino pequenino, tinha graça vê-lo argumentar, dando-nos respostas que nos desarmavam. Agora que o Guilherme é um matulão de 11 anos já deixou de ter graça o seu poder argumentativo (às vezes sem lógica, só com o intuito de picar os miolos!)... passou a ser um desafio para os pais... em termos de nervos e também de poder argumentativo... ou talvez persuasivo: de que ele acabe com as respostas com graça, sem graça nenhuma.

Lembrei-me ao ler o post no blog Entre Biberons e Batons.



A Mulher do 31 | Blog | Facebook |Instagram | Twitter